Algarve

0
Apresentação do livro “Quem paga o estado social em Portugal”
Raquel Varela, nos dias 17 e 18 de março, em Faro, no “Pátio da Letras” e na Universidade do Algarve, respetivamente, fez a apresentação do livro “Quem paga o estado social em Portugal”, obra da qual é coordenadora.
Estes eventos contaram com a presença do Núcleo da APRe! do Algarve.
Segundo a historiadora, nesta obra é apresentado um estudo científico que prova, através de um modelo matemático que os trabalhadores pagam o suficiente para todos os gastos sociais do Estado.
Raquel Varela salientou ainda que em Portugal têm vindo a acontecer muitos processos negociais em que uma grande parte da força de trabalho mais velha é enviada para a reforma antecipada, o que vai ter um peso enorme sobre a Segurança Social. Estas reformas antecipadas são na verdade despedimentos, em que as empresas não pagam a indemnização e remetem esses custos à Segurança Social. A utilização da Segurança Social como um fundo de despedimento das empresas privadas representa um grande rombo para esta.
Durante a apresentação, Raquel Varela fez várias alusões à APRe!, salientando o poder organizativo desta associação e a capacidade de mobilização dos “grisalhos” que viveram o 25 de abril. Aspetos que o governo não teve em conta e se têm revelado como uma novidade histórica.
Respondendo à questão de um dos membros da APRe! sobre o possível parecer do Tribunal Constitucional relativo à legalidade da “contribuição extraordinária de solidariedade” imposta aos aposentados, pensionistas, e reformados, Raquel Varela sublinhou que, mais importante do que o parecer do Tribunal Constitucional, será a força associativa deste grupo social que poderá levar o governo a recuar na sua posição.
Acrescente-se que esta historiadora é investigadora do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, onde coordena o Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais e investigadora honorária do Instituto Internacional de História Social.

Isaura Almeida
(APRe! – Algarve)