O coração ainda bate. Os livros

11
                         Quem não se lembra? Uma crónica radiofónica muito interessante
Inês Meneses
Um dia na televisão a cores vi o filme de Truffaut* onde os bombeiros queimavam livros a 451 graus Fahrenheit e a leitura estava proibida, porque os livros, já se sabe, podem ser uma arma dentro da nossa cabeça. Um escape perigoso. Uma libertação. Uma armadilha.
 
 

“A carripana de folha ondulada, de um cinzento passado, não foi abalroada pela televisão a cores. Complementavam-se” DR  

Ouvir a crónica radiofónica aqui: https://www.publico.pt/2021/01/04/impar/noticia/coracao-bate-livros