Protesto

0
Em Belém
A concentração organizada pela CGTP levou hoje alguns milhares de trabalhadores e reformados à zona de Belém, em Lisboa, para exigir a demissão do Governo a Cavaco Silva. Arménio Carlos considerou que esta manifestação foi “uma das maiores jornadas de luta em Lisboa”. Contudo, ao contrário do previsto, os manifestantes não puderam reunir-se perto do Palácio de Belém, residência oficial do Presidente da República, e juntaram-se perto do Mosteiro dos Jerónimos.
“Mais do que salvar a coligação do Governo, como pretende o Presidente da República, estamos aqui a manifestar-nos para salvar o país de uma política que inferniza as nossas vidas e hipoteca o futuro colectivo da nação”, afirmou Arménio Carlos durante a sua intervenção. Aproveitou para censurar o líder do CDS-PP, Paulo Portas. “Afirma-se como defensor dos reformados, mas não nos esquecemos que foi o CDS que deu cobertura a medidas que atingem esta camada”, disse, indicando os cortes nos subsídios como exemplo.