Villaverde Cabral

3








Carta ao Expresso
Ao abrigo do direito de resposta e de forma a repor a verdade, solicito a V. Exª a publicação do seguinte esclarecimento, referente às falsas afirmações sobre a APRe! proferidas pelo sociólogo Manuel Villaverde Cabral na entrevista publicada na página 21 do Expresso do dia 28 de Dezembro.
Afirma o sociólogo que a APRe! – Aposentados, Pensionistas e Reformados é “uma associação com pensões ditas milionárias”. Para um investigador, o mínimo que se pode exigir é que se informe devidamente antes de fazer qualquer generalização. Nunca nos foi pedida pelo Dr. Villaverde Cabral qualquer informação sobre as profissões dos associados da APRe! , enquanto no activo, pelo que, afirmações deste tipo, causam danos evidentes na imagem da Associação junto da opinião pública, especialmente junto dos idosos e reformados cujos interesses a APRe! defende. Não tem o direito de dizer coisas que lhe vêm à cabeça, só para ter notoriedade como comentador político, ou será que outros interesses o movem? 
Seria interessante que o Dr. Villaverde Cabral explicitasse o significado de “pensões milionárias” pois a maior parte dos associados da APRe! tem pensões que não atingem os 2000 Euros, havendo muitos que têm abaixo dos 1000 Euros e ainda alguns, dispensados de quotas, por auferirem menos de 500 Euros. Será que não nos está a confundir com outra Associação de Aposentados?
A afirmação “São pessoas superqualificadas, bem colocadas no sistema social português e todas com acesso aos media” merece, de novo, o nosso repúdio uma vez que muitos Associados foram funcinários dos Seguros, dos CTT, Bancários (não Banqueiros!!!), Forças de Segurança, Professores, Enfermeiros, Assistentes Sociais, Empregados de Escritório, Médicos, Operários, Administrativos…etc. Novamente se impõe saber o que entende o Dr. Villaverde Cabral por “superqualificação”. Será uma licenciatura uma superqualificação? Ou os Cursos Técnicos antigos? Ou o 7º ano antigo? 
Relativamente à representatividade, a APRe! representa os seus Associados e incomoda, porque se não incomodasse, o Dr. Villaverde Cabral não se teria referido a ela do modo como se referiu.
A Presidente da Direcção da APRe!
Maria do Rosário Gama