A escolha responsável da vacina

8

Alexandre Quintanilha

 

 É extremamente preocupante perceber que temos cidadãos que já decidiram não se vacinar. Invocando dois tipos de argumentos. Sobre os efeitos secundários desconhecidos destas vacinas, mas também o da liberdade de escolha.

 

…Não ignoram certamente que sem a vacina, não só arriscam a sua própria vida, como a de todos com quem contactam. Numa democracia, proibir alguém de comportamentos que ponham em risco a sua própria vida, é difícil. Mas sensibilizar para que não ponham em risco a vida (ou a saúde) dos outros é fundamental. A proibição de fumar em espaços públicos fechados é um bom exemplo. Os programas de vacinação infantil são outro exemplo.

 Ler mais aqui:https://www.publico.pt/2020/12/21/ciencia/opiniao/escolha-responsavel-vacina